28 de jan de 2008

From hell

Um dia, me chamaram de “mulher diaba”. É claro que a alcunha tinha todo um contexto que não vem ao caso agora. O caso, em si, é que achei isso péssimo naquela ocasião, no início fiquei mal, “como é que podem falar isso de mim?!” – pensava. Com o passar do tempo – e as mudanças desse mesmo contexto – fui achando engraçado, fazendo troça com o codinome, avermelhando mais e mais meus cabelos vermelhos de “mulher diaba”. Depois, tudo mudou (mais uma vez o tal contexto), tingi os cabelos de castanho (“pra esfriar a cabeça”, dizia eu àquela época) e deixei de ser a “mulher diaba” (não porque mudei a cor do cabelo, mas por todo aquele contexto que mudava de novo e coisa e tal).
Hoje, meus cabelos estão novamente vermelhos, ninguém mais me chama pela alcunha em questão, mas não é legal saber ter sido, um dia, na cabeça de alguém, uma mulher diaba de verdade? Tridente poderoso, rabo enorme, chifres dos bons, gargalhada from hell tipo Ana Carolina e aquele fogo do inferno queimando ao redor da minha cabeça? Adorei me lembrar disso....

10 comentários:

Maz disse...

vez ou outra encano com o que dizem a meu respeito, a última que ouvi foi que eu era engraçada... no contexto, ficou estranho... Já fui insultada tb, mas enfim... as vezes as palavras aparecem numa hr em que estamos "sensiveis", dps qnd paramos pra analisá-las elas se tornam menos duras, arrisco até um sorriso depois das analises, mas mesmo assim ando cautelosa... rs
diaba :)
pensei em sacanagem :/ rs...
BJO
obrigada pelo comentário. adorei o seu blog tb...

Marcelo Novaes disse...

Bom...,

Uma figura já me pediu para eu chamá-la de diaba, e o contexto era esse que a Maz citou. No caso, aquilo nela me soou mais do que um mero fetiche... Logo descobri que havia um certo prazer em causar frustrações e presenciar infortúnios alheios, no caso daquela diaba ali. Sorrisos em hora errada, onde deveria haver um mínimo de piedade. Ah..., a moça não era ruiva não, nem tingida...

Beijão,


Marcelo.

Larissa Palazi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Larissa Palazi disse...

Olá..sou amiga da yanai fui add-la no meu blog e entrei no seu!! Gostei bastante..d+ seus textos...vou add-la no meu blog, ok?! Sou aprendiz na arte de blogar..hehe...confesso estar viciando!!!

bjinos..

Lina disse...

Oi, Larissa, bem vinda!!! Espero que curta blogar. Eu adoro, apesar de ter um pouco de preguiça às vezes. beijos

Lina disse...

Marcelo, se não era ruiva (e nem se tornou uma), não era diaba... bj

Lina disse...

Maz, as palavras são muito poderosas... as pessoas é que se esquecem disso quando nos falam certas coisas. bjs

Larissa Palazi disse...

Oi Lina..ja arrumei os links..nao queria q ficassem em formato de site mas acho q terão que ficar!!hehe
beijos..

Regina disse...

Mulher diaba,
quero marcar um risotto aqui em Campinas, com ou sem Paulinho da Viola.
beijões

Lina disse...

Marcadíssimo, Rê!!!! bjs