29 de abr de 2009

Defesa de mestrado

Três longos anos e mais três longas horas: eis que tudo acabou. Sobrou a ressaca do texto que pretendia sobre aquele que consegui. Agora é ler Guimarães e todos os outros que me esperam na poeira desse tempo todo...

21 de abr de 2009

Que horas são?

Terça feira, curto fim de feriado...

17 de abr de 2009

Naquela estação

Sexta-feira, véspera imensa de feriado, signo de viajante.
A volta do trabalho, o cansaço dos últimos dias que mais parece de uma vida inteira - e o rádio do carro ainda sintonizado naquela estação. (E não é que essa canção é de Caetano?)
Gris tomando conta da tarde. É o céu que parte em busca de outro vento fingindo novos cheiros de chuvas.
"Não vai chover em São Paulo neste fim de semana", repete austera a meteorologista sem rosto. Pena... toda a chuva chovesse, não lavaria teu rastro embora.
E o rádio do carro - impassível ao arco-iris do caminho - sintoniza, insistente, aquela estação.

13 de abr de 2009

Educação e tecnologias

Matéria publicada no UOL Educação que teve a contribuição desta blogueira. Obviamente, de todas as coisas legais que eu falei, a jornalista só publicou a frase de efeito...

Internet ainda é pouco usada em salas de aula do país

12 de abr de 2009

Chocolate....

... e regime são duas coisas que não combinam. Definitivamente. Não dá pra encarar um regime com a cabeça erguida se no meio do caminho tinha uma páscoa, tinha uma páscoa no meio do caminho. E, venhamos e convenhamos, chocolate diet é uma merda.
A solução é meter mesmo o pé na jaca e amanhã encarar a esteira por uns 40 minutos pelo menos (além de dar um fim digno e urgente para aquela caixa de bombons maravilhosos que está esperando lá na geladeira ...)

9 de abr de 2009

Desejos de Páscoa


Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
A vida não pára...

Enquanto o tempo
Acelera e pede pressa
Eu me recuso faço hora
Vou na valsa
A vida é tão rara...

Enquanto todo mundo
Espera a cura do mal
E a loucura finge
Que isso tudo é normal
Eu finjo ter paciência...

O mundo vai girando
Cada vez mais veloz
A gente espera do mundo
E o mundo espera de nós
Um pouco mais de paciência...

Será que é tempo
Que lhe falta prá perceber?
Será que temos esse tempo
Prá perder?
E quem quer saber?
A vida é tão rara
Tão rara...

Mesmo quando tudo pede
Um pouco mais de calma
Até quando o corpo pede
Um pouco mais de alma
Eu sei, a vida não pára
A vida não pára não...
(Paciência, Lenine, Dudu Falcão)